cruswebandi / Pixabay
cruswebandi / Pixabay

Rússia suspende importação de carne de frigorífico brasileiro

Serviço citou substâncias fora do padrão sanitário na produção da MataBoi; país também impôs restrições a outras 5 empresas

Letícia Fucuchima, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2017 | 09h44
Atualizado 04 de novembro de 2017 | 10h50

SÃO PAULO - O Serviço Federal de Vigilância Sanitária e Veterinária da Rússia anunciou em despacho publicado em seu site oficial a suspensão temporária das importações de carne bovina do frigorífico MataBoi, citando substâncias fora do padrão sanitário do controle adotado pelo país.

A medida passará a valer a partir do dia 15. Para os produtos embarcados antes dessa data, serão feitas inspeções adicionais.

+++ Exportação de carne tem peso grande na balança comercial brasileira

A decisão vale também para a gordura e miúdos bovinos produzidos pela MataBoi. As autoridades russas não informaram até quando a suspensão das compras estará em vigor.

+++ Para exportar, Brasil pode ter de reduzir preço da carne

Restrições

Para outros cinco frigoríficos, a autoridade sanitária russa impôs novas restrições para a importação de carne, fixando controles sanitários mais rígidos. Segundo o despacho publicado no site da agência russa, essas novas restrições estão em vigor desde o dia 30 de outubro.

Foi alvo das novas restrições a carne bovina vendida pelos seguintes frigoríficos: JBS, Frigo Estrela, Frigol e Frigon - Irmãos Gonçalves. Também foi alvo de restrição a compra de carne suína do frigorífico Aurora. 

Para lembrar

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprovou a compra da Mataboi pela JBJ, empresa de José Batista Júnior, irmão mais velho de Joesley e Wesley Batista

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaJBSFrigolExportação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.