finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Rússia prevê contração de 3% do PIB em 2015, diz ministro da Economia

O ministro da Economia a Rússia, Alexei Ulyukayev, disse neste sábado que o Produto Interno Bruto (PIB) do país deve registrar retração de 3% em 2015, com os preços do petróleo a US$ 50 o barril e uma estimativa de saída de capital de US$ 115 bilhões, informaram agências de notícias russas.

Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2015 | 13h37

Anteriormente, o governo havia previsto uma queda de 0,8% do PIB. A perspectiva de inflação para este ano é agora de 12%, ante previsão anterior de 7,5%, afirmou Ulyukayev.

O anúncio é feito um dia depois de o banco central russo ter reduzido a taxa básica de juros do país em dois pontos porcentuais, provocando uma queda maior do rublo. A classificação de risco do país foi recentemente reduzida para grau especulativo, abaixo do grau de investimento, pela agência de rating Standard & Poor''s, em meio à crescente violência no leste da Ucrânia.

A Rússia havia advertindo anteriormente que sua economia, já em dificuldade, entraria em recessão em 2015, prejudicada pelos bilhões de dólares em saída de capital, pela queda dos preços do petróleo e pelas sanções ocidentais.

Neste sábado, Ulyukayev apresentou os dados que o governo vai usar para revisar suas previsões anteriores e calcular o peso da queda dos preços do petróleo e a pressão das sanções por causa da anexação da Crimeia em 2014.

Ele também defendeu a decisão do banco central de reduzir a taxa de juros na sexta-feira, chamando a medida de "absolutamente justificada e prática".

A contração do PIB em 2015 será a primeira do país desde 2009. As previsões anteriores de uma queda de 0,8% já eram muito mais otimistas do que a perspectiva do banco central, que havia estimado uma queda de alto em torno de 4%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaPIBcontração2015perspectiva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.