Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Rússia recebe primeiro rebaixamento de rating em uma década

A Standard & Poor's se tornou a primeira agência de rating a rebaixar a Rússia em uma década, enquanto que dados mostraram que banco central gastou 30 bilhões de dólares em intervenções no mercado cambial no último mês. O S&P afirmou que está deixando a sua perspectiva sobre o novo rating "BBB" do mercado cambial e o rating "BBB+" do rublo de longo prazo. "A perspectiva negativa reflete a probabilidade de (novos) rebaixamentos se a crise bancária e as pressões externas continuarem a afetar o balanço do governo e seus substanciais arsenais de ativos de liquidez, em meio ao enfraquecimento dos fundamentos econômicos", afirmou a agência em comunicado. A S&P, que tinha colocado a Rússia sob perspectiva negativa em 23 de outubro, foi a última das três grandes agências de risco a elevar o rating da Rússia para grau de investimento após Moscou reordenar o país após a crise financeira de 1998. "É como uma notificação para o ministro russo de Finanças, o banco central e o governo que mesmo que não haja risco de inadimplência do governo federal, as agências de risco estão observando e seu respeito pelo gerenciamento financeiro da Rússia caiu após eventos recentes", afirmou Anton Tabakh, analista de renda fixa da Troika Dialog . Uma autoridade do Ministério das Finanças afirmou à Reuters que o rebaixamento pode limitar as oportunidades de empréstimos para emissões da dívida doméstica no próximo ano, mas que não atingirá os preços dos títulos neste momento. A Rússia, que não tem precisado vender títulos para levantar capital, deixou de emitir títulos neste ano por falta de demanda. O rebaixamento, no entanto, não tira a Rússia do grau de investimento.

REUTERS

08 de dezembro de 2008 | 20h36

Tudo o que sabemos sobre:
CRISERUSSIARATING*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.