Rússia retoma envio de gás à Europa pela Ucrânia

Governo russo acusa Kiev de roubar gás que deveria ir para o resto do continente europeu

Efe,

13 de janeiro de 2009 | 06h05

A Rússia retomou nesta terça-feira, 13, após seis dias de interrupção, o envio de gás natural à Europa através da Ucrânia. A empresa estatal russa Gazprom informou que começou a bombear gás na estação de Sudzha, na fronteira com a Ucrânia, segundo a agência oficial de notícias da Rússia Itar-Tass. O canal de notícias russo Vesti mostrou imagens de um funcionário da Gazprom dando as ordens para que a provisão fosse retomada. A Gazprom deve bombear nesta terça 76,6 milhões de metros cúbicos de gás para os consumidores dos Bálcãs, da Moldávia e da Turquia. A Rússia advertiu que o retorno do envio através da Ucrânia, por onde passa cerca de 80% do gás que vende à Europa, será paulatino e dependerá do volume de combustível que chegue integralmente aos consumidores. A Rússia acusa a Ucrânia de roubar gás que deveria ir ao resto da Europa, enquanto Kiev nega. O reatamento do envio só foi possível graças à assinatura de um acordo entre Rússia, Ucrânia e União Européia (UE). Espera-se que o gás russo comece a chegar a seus destinatários na próxima quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaRússiaEuropagás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.