Sabesp aguarda por aprovação de 'tarifa de contingência'

A companhia de abastecimento e saneamento de São Paulo, Sabesp, está aguardando regulamentação de sobretaxa de 30 por cento nas contas de água de clientes que aumentarem o consumo, em meio a pior crise hídrica enfrentada pelo Estado em décadas.

Reuters

16 de maio de 2014 | 13h05

A sobretaxa, prevista em lei federal sob a forma de "tarifa de contingência", foi aprovada pela agência reguladora Estadual, mas dúvidas sobre a interpretação do dispositivo legal que descreve a medida estão dificultando a regulamentação.

"Do ponto de vista econômico e de engenharia, a companhia entende que cabe (a adoção da tarifa de contingência)", disse o diretor financeiro da Sabesp, Rui Affonso, em teleconferência com analistas e jornalistas nesta sexta-feira.

O executivo comentou ainda que a Sabesp mantém expectativa de aplicar reajuste tarifário aprovado pela agência reguladora Arsesp em meados de abril, de 5,44 por cento, até o final do ano.

Segundo ele, "neste momento" a companhia não tem planos para fazer contingenciamentos adicionais de orçamento de 2014 para além de 900 milhões de reais.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASSABESPREAJUSTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.