finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Sabesp garante indenização em 30 dias

Em um prazo de 30 dias, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) espera conseguir pagar as indenizações aos moradores que tiveram prejuízos com o rompimento da adutora localizada na Rua Domingos Afonso, região da Água Rasa, na zona leste de São Paulo. O acidente, que ocorreu na noite de domingo, deixou 200 mil famílias sem água. O força da água derramada pela tubulação foi tão grande que atingiu 93 casas e feriu 16 pessoas.No último levantamento feito foi constatado que das 93 residências atingidas pela água e pelo barro, 39 tiveram perdas. Vinte e duas tiveram problemas na edificação e 25 carros foram arrastados pela força da água. No total, em 50 minutos de vazamento, foram derramados 14 milhões de litros de água. "Os moradores da região podem ficar tranqüilos, pois todos os prejudicados serão indenizados", garantiu o secretário de Estado dos Recursos Hídricos, Antônio Carlos de Mendes Thame. Somente em 15 dias, quando deverá ficar pronto um laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), será possível, segundo a Sabesp, dizer qual foi a causa para o rompimento da adutora. O que se sabe é que houve um aumento de pressão forte e rápido na tubulação, mas motivo para que isso acontecesse ainda está sendo analisado.

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2001 | 07h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.