''Sabia que, com o tempo, o produto ficaria mais barato''

Depois de 15 anos de uso, a professora universitária aposentada Junia Borges Botelho, de 84 anos, decidiu trocar a TV de tubo por uma de alta tecnologia. Em 2006, ela comprou uma TV de LCD de 40 polegadas da marca Sony porque ocupava menos espaço do que o aparelho antigo. Na época, pagou pela televisão R$ 6.499. Hoje, um aparelho novo custa um pouco mais de um terço do que ela desembolsou quatro anos atrás. "Eu sabia que, com o tempo, o produto ficaria mais barato. É uma evolução natural", afirma dona Junia.

Márcia De Chiara, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2010 | 00h00

Segundo ela, os aparelhos eletrônicos no Brasil estão se tornando obsoletos mais rapidamente, repetindo um movimento presenciado por ela quando morou nos Estados Unidos. Apesar de correr o risco de ter de pagar o "preço da novidade", dona Junia não desiste. Ela considera a possibilidade de comprar uma TV de terceira dimensão (3D)./ M.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.