SAC admite rever licitação de aviação regional

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) poderá rever a licitação, lançada nesta semana, para contratação de uma empresa de formulação de programas de gerenciamento da aviação regional. A concorrência recebeu críticas do setor privado. Em encontro com empresas de engenharia nesta sexta-feira, 5, o ministro-chefe da pasta, Moreira Franco, se comprometeu a receber na próxima quinta-feira sugestões de alterações de entidades, como a Associação Brasileira de Consultores de Engenharia (ABCE). "Vamos estudar as observações", disse.

MARIANA DURÃO, Agencia Estado

05 de julho de 2013 | 17h21

Moreira Franco informou também que a SAC contratou o Banco do Brasil para ser o agente financeiro que ajudará na execução das obras de 270 aeroportos regionais e na gestão do Fundo de Aviação Civil.

Sobre o pacote de ajuda às companhias aéreas, pressionadas por fatores como câmbio e o preço do querosene de aviação, o ministro disse que não houve avanços. O Banco do Brasil, com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o BNDES, deverão estudar a situação financeira das empresas.

"Todo o esforço para melhorar a infraestrutura aeroportuária impõe a existência no Brasil de aéreas robustas. Hoje, essas empresas são muito sujeitas à variação cambial. Isso cria uma instabilidade grande", disse Moreira.

Tudo o que sabemos sobre:
aviação regionallicitaçãoSAC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.