Sacoleiros e policiais se enfrentam na Ponte da Amizade

Sacoleiros e policiais entraram em confronto hoje na Ponte da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai, por causa da rigidez na fiscalização contra o contrabando, roubo e tráfico de drogas. Os sacoleiros colocaram blocos de concreto e pneus em chamas nas pistas da ponte, impedindo o tráfego. Policiais tentaram desobstruir e começou a confusão. Duas pessoas foram detidas pela Polícia Federal. Não há informações de feridos. A ponte ficou interditada por cerca de meia hora.A operação, chamada Clandestino 2, começou segunda-feira e não tem data para terminar. Pelo menos 26 ônibus já foram retidos por alguma irregularidade. O ônibus é apreendido por 72 horas e os responsáveis pela excursão são obrigados a pagar multa de R$ 2.543,00. A operação foi desencadeada após denúncias de aumento do número de roubos nas imediações da ponte. Os sacoleiros, que só podem comprar o equivalente a US$ 150, alegam que não há emprego e precisam do serviço para sobreviver.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.