Sadia deve falar sobre transferência de fábrica, diz Furlan

O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, disse na noite desta sexta-feira que a Sadia é que deve ser procurada para comentar a decisão de transferir parte da produção de São Paulo para o Paraná. "Eu tomei a difícil decisão de me aposentar da empresa. Recebi a indenização, que está aplicada e me ajuda a complementar o meu salário", afirmou Furlan, que foi presidente do Conselho de Administração da Sadia até dezembro passado, quando saiu para assumir o ministério.Sobre as declarações do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, de que as invasões "estão na moda" e os trabalhadores poderiam invadir a Sadia em São Paulo, Furlan afirmou: "cada um tem responsabilidade sobre aquilo que fala. Eu tenho sobre tudo aquilo o que eu digo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.