Safra de 2003 pode chegar a 107 milhões de toneladas, diz IBGE

A safra de grãos brasileira poderá alcançar 107,383 milhões de toneladas em 2003, segundo informou hoje o IBGE em seu Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA). O montante é 10,56% superior ao de 2002 (97,122 milhões de toneladas). Todas as grandes regiões produtoras registram aumento em relação à safra anterior. De acordo com o IBGE, essa estimativa ainda envolve algumas simulações, mais precisamente para os cultivos de inverno (trigo, aveia, centeio e cevada) e para a segunda e a terceira safras de alguns produtos, que, devido ao calendário agrícola, não permitem obter, no momento, uma primeira estimativa de produção. As condições climáticas nos principais pólos produtores de grãos do país apresentam-se normais. Em alguns pontos houve excesso de chuvas, provocando atraso nas primeiras colheitas de soja e milho, mas sem causar perdas para os produtores.Em decorrência das cotações, que se acham favoráveis à sua comercialização, a produção de soja para a safra de 2003 registra o significativo aumento de 17%, passando de 42 milhões de toneladas no ano passado para 49 milhões de toneladas. Por sua vez, a produção de algodão herbáceo em caroço, para a safra de 2003, perfaz um total de 2,234 milhões de toneladas, 3,41% maior à obtida em 2002, quando foram colhidos 2,160 milhões de toneladas. No caso do arroz, registra-se uma produção de 10,538 milhões de toneladas, 0,64% a mais do que a colhida em 2002 (10,472 milhões de toneladas. Quanto à cultura do feijão 1ª safra, como resultado da situação favorável representada pelos preços atraentes para os produtores, a produção para 2003 aponta um aumento de 16,15% em relação a 2002. Para o milho 1ª safra, a estimativa inicial para a temporada de 2003 totaliza uma produção de cerca de 32,050 milhões de toneladas, 9,39% superior à colhida no ano anterior, quando foi obtido um volume de 29,298 milhões de toneladas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.