Safra de grãos será recorde neste ano, segundo Conab

IBGE também espera safra de 142 milhões de toneladas; soja e milho são responsáveis por 82,59% da produção

Fabíola Salvador, da Agência Estado,

08 de maio de 2008 | 09h12

O Brasil deve colher safra recorde de grãos de 142,03 milhões de toneladas neste ano, resultado 7,8% maior do que o ciclo anterior, quando foram produzidas 131,75 milhões de toneladas. O resultado faz parte da oitava pesquisa da safra 2007/08, divulgada nesta quinta-feira, 8, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os números da Conab estão em linha com a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada também nesta quinta. O IBGE aumentou em 1,5% a sua estimativa sobre a safra deste ano, de 140,5 milhões de toneladas (número divulgado em março) para 142,6 milhões de toneladas na pesquisa de abril.  Veja também:Grandes colheitas podem reduzir preços no 2º semestre  Especial: Entenda a crise dos alimentos  Conforme os técnicos da Conab, as boas condições climáticas registradas nos últimos meses, com melhor distribuição das chuvas em todo o País, além de mais investimentos e melhor tecnologia no campo, continuam elevando a produção nacional. O maior destaque continua com a soja, que participa com 41,89% do total (59,50 milhões de toneladas) e 1,9% superior à produção passada, de 58,39 milhões de toneladas. Em seguida vem o milho, com 40,69% da safra (57,80 milhões de toneladas). Isso representa 6,43 milhões de toneladas a mais que o do período anterior. Juntas, essas culturas são responsáveis por 82,59% da produção nacional. Segundo a Conab, a área total cultivada na safra de grãos neste ano é de 46,97 milhões de hectares, superior em 1,6%, ou seja, 756,4 mil hectares a mais que a do ano passado (46,21 milhões de toneladas). A maior expansão é verificada nas lavouras de soja, que saiu de 20,69 milhões hectares para 21,22 milhões de hectares, representando 2,6% a mais. Em segundo lugar está o milho, que passou de 14,05 milhões de hectares para 14,61 milhões de hectares, ou crescimento de 3,9%.  IBGE destaca feijão e milho Já conforme o levantamento do IBGE, o aumento da produção em abril ante março deve-se, principalmente, às expansões de produção do arroz em casca (+0,3%), café em grãos (+3,3%), feijão em grão de segunda safra (8,1%), trigo em grãos (20,1%), milho em grão de primeira safra (1,9%) e milho em grão de segunda safra (4,90%).  A área plantada para este ano é estimada pelo IBGE em 46,8 milhões de hectares. A produção estimada para a soja teve redução de 0,8% em relação à março. A colheita deve alcançar 59,5 milhões de toneladas, distribuídas em 21,2 milhões de hectares com um rendimento médio de 2.805 kg/ha. Nesta estimativa da produção de abril, houve queda na produção da oleaginosa em virtude de ajustes de rendimento médio principalmente nas Regiões Sul e Centro-Oeste.  Já a segunda safra de milho será 18,2 milhões de toneladas, representando 31,5% da produção total do cereal para 2008. O IBGE informa que os bons preços que o milho tem alcançado e a continuidade das chuvas fizeram com que os agricultores realizassem plantios até o limite máximo tolerado no calendário agrícola, observando-se lavouras em diferentes estágios de desenvolvimento.  A safra de café agora estimada é de 45,7 milhões de saca de 60 kg. Segundo o IBGE, as adversidades climáticas verificadas principalmente no 2º semestre de 2007, não prejudicaram o rendimento para 2008. "Ao contrário, confirmando o ciclo de alta da bianualidade, o café surpreendeu em todas as regiões produtoras", informa o instituto.

Tudo o que sabemos sobre:
SafraConab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.