Safra depende de São Pedro e não de sem-terra, diz ministro

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje que a tensão no campo motivada por problemas sociais não deve ter impacto na próxima safra agrícola, "pelo menos é o que demonstram os números". Segundo Rodrigues, a indústria de máquinas agrícolas tem reiterado neste ano que graças ao Moderfrota não haverá espaço para atender à enorme demanda por seus produtos. A indústria de fertilizantes também já informou ao Ministério que a demanda crescerá 10% neste ano. "Para a próxima safra, as sementes já estão plantadas. E tudo depende de São Pedro", afirmou.Rodrigues admitiu, no entanto, que a insegurança no campo gera um clima negativo a médio e longo prazos. Antes de afirmar que o conflito no campo afetará negativamente a colheita, como vem defendendo a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), o ministro disse que a questão precisa ser avaliada com mais cuidado. O ministro aposta na capacidade de negociação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para acalmar os ânimos entre sem-terras e produtores rurais para fazer a reforma agrária dentro da lei. Rodrigues participou hoje, em Campinas, de seminário sobre negociações internacionais promovido pelo Instituto de Economia da Unicamp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.