Safra em 2006 será de 126,63 milhões de toneladas

A primeira estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas (caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale) em 2006 é de 126,635 milhões de toneladas, volume 12,2% maior do que a safra 2005 (112,862 milhões de toneladas). Esse é o primeiro prognóstico da safra 2006 do IBGE. A estimativa da área plantada, para os 11 produtos analisados, é de 46,867 milhões de hectares, 4,46% menor que a de 2005 (49,053 milhões de hectares). Segundo o documento de divulgação do IBGE, foi realizado, em outubro, o primeiro prognóstico de informações sobre as áreas plantadas ou a plantar e da produção para a safra de 2006, nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste e nos Estados de Rondônia, Bahia, Piauí e Maranhão. Para o volume de produção previsto para 2006 (126,635 milhões de toneladas), foram consideradas as três regiões e dos quatro Estados citados. Para os demais Estados do País, tomaram-se como referência as informações de anos anteriores. Soja A produção de soja deverá ter um novo crescimento expressivo em 2006, com aumento de 14,97% ante a safra 2005, segundo o IBGE. A área plantada com a oleaginosa, entretanto, deverá apresentar redução de 6,39%, segundo a primeira previsão da safra 2006. No que diz respeito às demais produções esperadas, devem ter aumento os seguintes produtos: cana-de-açúcar (1,71%), cebola (6,57%), feijão em grão 1ª safra (23,59%), fumo em folha (13,41%) e milho em grão 1ª safra (25,18%). A variação deverá ser negativa para algodão herbáceo (-24,14%), amendoim em casca (-15,57%), arroz em casca (-9,84%), batata inglesa 1ª safra (-0,81%) e mandioca (-0,05%). Área plantada Em relação à área plantada, quatro culturas devem apresentar variação positiva em relação a 2005: cebola (2,69%), feijão em grão 1ª safra (2,60%), fumo em folha (2,45%) e milho 1ª safra (5,93%). São previstas variações negativas no caso do algodão herbáceo em caroço (-28,07%), amendoim em casca (-2,36%), arroz em casca (-16,32%), batata- inglesa 1ª safra (-0,97%), cana-de-açúcar (-2,84%), mandioca (-5,96%) e soja (-6,39%). Segundo o documento de divulgação do IBGE, "as condições climáticas prevalecem regulares nos principais pólos produtores de grãos do País, nesse início de implantação da safra nacional 2005/2006".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.