Safra paulista de laranja deve crescer 9,56%

Esta é a tendência, segundo a Conab. Mas projeção mais próxima da realidade será observada só em março

Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2011 | 00h00

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a safra paulista de laranja poderá alcançar 353 milhões de caixas de 40,8 quilos em 2010/2011, uma alta de 9,56% sobre os 322,2 milhões de caixas da safra anterior. A estatal alerta, porém, que projeção mais próxima da realidade será observada apenas no próximo levantamento, em março.

A Conab prevê que a área total plantada com laranja no Estado deve ser de 573.200 hectares em 2010/2011, com 514.600 hectares em produção e uma produtividade média esperada de 1,9 caixa por planta.

Área menor. A área deve cair em 2010/2011, já que o total plantado em 2009/2010 foi de 608,6 mil hectares, com 555.100 hectares de pomares produtivos. Mas a produtividade na safra foi menor: 1,75 caixa/planta. Segundo avaliação, feita em parceria com a Secretaria de Agricultura, a florada do segundo semestre de 2010 foi boa. Já a estiagem colaborou para que não ocorresse a "estrelinha", fungo que ataca a planta no estágio entre a flor e fruta e provoca queda de produção. Com isso, o desenvolvimento inicial dos frutos ficou condicionado às abundantes chuvas de dezembro e início de janeiro. A safra 2010/2011 vai depender, ainda, da florada de fevereiro e de fatores climáticos, cujo impacto será sentido até o momento da colheita, entre junho e dezembro. Segundo a Conab, apesar dessa incerteza, contatos realizados com produtores indicam uma oferta maior da fruta na safra 2010/2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.