bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

SAIBA MAIS-Detalhes do pacote de estímulo econômico dos EUA

O pacote de estímulo econômico dos Estados Unidos, de 787 bilhões de dólares, prevê cerca de 500 bilhões de dólares em gastos e 287 bilhões de dólares em cortes de impostos, de acordo com os últimos cálculos do Congresso. O presidente norte-americano, Barack Obama, sancionou o plano nesta terça-feira, dizendo que ele pode ajudar a tirar a economia dos EUA da recessão. Veja a seguir um resumo dos principais gastos previstos no pacote. * 120 bilhões de dólares para infraestrutura e ciência, incluindo 27,5 bilhões para projetos de estradas, 8,4 bilhões para transporte público e 9,3 bilhões para a Amtrak e serviços ferroviários de alta velocidade. Também inclui 7,2 bilhões para melhorias no acesso à Internet de alta velocidade em áreas não cobertas ou mal cobertas. Outros 4,2 bilhões são destinados para projetos de autossuficiência energética em instalações de defesa norte-americanas. Outros 6 bilhões são previstos para projetos para tratamento de água e 6 bilhões para limpeza ambiental de antigos locais de produção e pesquisa de armas. * Os gastos com saúde incluem 19 bilhões de dólares para estimular médicos e hospitais a modernizarem computadores e tecnologia no compartilhamento de informações sobre pacientes, para melhorar o tratamento e reduzir custos. Também, 1 bilhão de dólares é destinado para bem-estar e programas de prevenção e 1,1 bilhão de dólares para estudos sobre o custo-benefício de vários tratamentos. Cerca de 10 bilhões de dólares estão disponíveis para pesquisa biomédica, como câncer, Alzheimer e doenças cardíacas e para melhoria das instalações do Instituto Nacional da Saúde. * Cerca de 21 bilhões de dólares estão disponíveis para ajudar trabalhadores que perderam seus empregos a manter seus planos de saúde através do programa Cobra, uma lei federal que possibilita que trabalhadores mantenham temporariamente a cobertura a 102 por cento do custo. O pacote prevê um subsídio de 65 por cento por até nove meses. * Cerca de 53,6 bilhões de dólares para um fundo de estabilização para auxiliar Estados com dificuldades de caixa a compensarem os buracos em seus orçamentos. Grande parte do dinheiro deve ser usado para evitar cortes na educação e demissões mas outra parte está disponível para a modernização de escolas. Também, 13 bilhões de dólares são disponibilizados para um programa de auxílio a crianças desfavorecidas e 12,2 bilhões para a educação de crianças deficientes. * Os gastos com energia incluem 4,5 bilhões de dólares para melhorias na eficiência energética de prédios federais e 11 bilhões de dólares para modernização da rede elétrica e melhorias na tecnologia para que consumidores saibam instantaneamente o preço da energia que estão comprando. Também, 3,4 bilhões de dólares são destinados para pesquisa e desenvolvimento de energia fóssil e 5 bilhões de dólares para assistência climática. Cerca de 6,3 bilhões de dólares estão disponíveis para bolsas de eficiência e conservação energética e 6 bilhões de dólares para novas garantias de empréstimo para projetos de energia solar e eólica. * Assistência para famílias pobres inclui 19,9 bilhões em vales-refeição. O valor foi aumentado em 13,6 por cento. (Compilado por Donna Smith)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.