SAIBA MAIS-Maiores crises das bolsas tiveram respostas diversas

As fortes quedas dos mercadosacionários e temores sobre uma recessão nos Estados Unidoslevaram o Federal Reserve, nesta terça-feira, a fazer uminesperado corte de 0,75 ponto percentual na taxa básica dejuros. Muitos investidores haviam antecipado uma forte correção àmedida que bancos em todo o mundo anunciavam bilhões dólares emperdas ligadas à crise do mercado imobiliário de alto risco nosEUA, o chamado subprime. Veja abaixo informações sobre o impacto de algumas dasmaiores quedas de ações da história: * 1929 -- Um boom no mercado de ações norte-americano no em meadosde 1929 foi seguido por um dos maiores "crashes" na história. Ocolapso da bolsa, que começou em outubro de 1929, deu início à"Grande Depressão" dos anos 1930 nos Estados Unidos. -- Em 3 de setembro de 1929, o índice Dow Industrials teveum pico recorde de 381 pontos, um nível que não seria alcançadoem mais de duas décadas. O Dow acabou mergulhando 48 por centoem apenas 10 semanas. -- A resposta: -- O Fed tinha poderes limitados há 80 anos e foi"esmagado" pela depressão. Nos anos 1930, políticas públicasadotadas pelo então presidente Franklin D. Roosevelt ajudaramos Estados Unidos a saírem da crise econômica. * 1987 -- Informações sobre um déficit comercial norte-americanode 15,68 bilhões de dólares em agosto levaram a uma quedarecorde em Wall Street. Em 16 de outubro, o Dow teve a primeirabaixa de mais de 100 pontos em sua história. O Dow fechou emqueda de 4,6 por cento, ou 108,36. -- Em 19 de outubro, os mercados de ações entraram em crisena Ásia e na Europa, sacudidos pela queda em Nova York.Subsequentemente, Wall Street caiu 508,32 pontos, levando o Dowpara 1.738 pontos. O colapso apagou 22,6 por cento do valor daNyse, comparado com 12,8 por cento do pior dia da crise de1929. -- A resposta: -- Em 21 de outubro, o presidente Ronald Regan sinalizousua prontidão para considerar aumentos de impostos como umamaneira de cortar o déficit orçamentário dos EUA. -- O Fed reassegurou a Wall Street que estava lá paramanter o fluxo monetário e em 1988 cortou as taxas de juros.Ambas as medidas ajudaram na recuperação das ações. * 1997 -- Em julho e agosto de 1997, os mercados de câmbio na Ásiasofreram pressão de especuladores à medida que o mercado perdiaconfiança nos chamados "Tigres Asiáticos". Tailândia,Indonésia, Filipinas e Malásia foram as economias maisseriamente afetadas. Em 27 de outubro, o índice Dow Jones caiu7,18 por cento. Mercados acionários em todo o mundo amargaramperdas. -- A resposta: -- A Associação de Nações do Sudeste Asiático, mais China,Japão e Coréia do Sul começaram a promover laços para ajudar aevitar uma nova crise financeira. -- A China adotou medidas radicais para inspecionar seusbancos e eliminou bilhões de dólares de títulos podres. -- A Indonésia, que estava entre os países mais afetados,recebeu um pacote de resgate de 43 bilhões de dólares do FundoMonetário Internacional. -- A Coréia do Sul anunciou, em 2002, que havia gastado 129bilhões de dólares em recursos públicos para financiar reformasdesde a crise. * 2007 -- Em 27 de fevereiro de 2007, o índice Dow Jones caiu 3,3por cento, ou 416 pontos. A desvalorização foi precipitada pelamaior queda diária em uma década no principal índice de açõesda China, que eliminou cerca de 140 bilhões de dólares emcapitalização de mercado. O índice japonês Nikkei perdeu maisde 3 por cento e o principal índice da Bolsa de Londres, o FTSE100, caiu 116 pontos, ou 1,85 por cento. -- A resposta: -- Procurando por lugares mais seguros para colocar seudinheiro, os investidores se afastaram dos arriscados evoláteis mercados acionários, "junk bonds" (com grande risco decalote) e mercados emergentes, e colocaram dinheiro em lugaresseguros como os Treasuries.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.