Saída da Grécia da UE já não assusta, diz ministro

O ministro da Economia da Alemanha, Philipp Rösler, disse neste domingo que está "mais do que cético" sobre se a Grécia será capaz de cumprir todas as exigências impostas como condição para receber 173 bilhões de euros em ajuda financeira internacional. Em entrevista à rede de televisão alemã ARD, Rösler também afirmou que a ideia de a Grécia sair da zona do euro "perdeu o seu horror".

AE, Agencia Estado

22 de julho de 2012 | 14h37

"Se a Grécia não cumprir suas obrigações, não deverá haver qualquer ajuda nova", disse Rösler, que também é vice-chanceler alemão e líder do partido Democratas Livres (FDP), minoritário na coalizão liderada pela chanceler Angela Merkel. "Acho que para muitos especialistas, para o FDP e para mim também, uma saída da Grécia da zona do euro já perdeu seu horror há muito tempo", disse Rösler. Com informações da Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
criseUEAlemanhaGrécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.