Alexander Zemlianichenko/AP
Alexander Zemlianichenko/AP

Grécia fora da zona do euro seria o 'começo do fim', diz premiê

Alexis Tsipras defende a permanência de seu país no bloco, mesmo à beira do calote; para ele, saída da Grécia seria prejudicial para 'os povos da Europa'

O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2015 | 13h55

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, acredita que a eventual saída de seu país da zona do euro seria o começo do fim do bloco.

"A saída da Grécia não pode ser considerada uma opção, nem para os gregos nem para a União Europeia", disse Tsipras, em entrevista publicada nesta sexta-feira, 19, pelo jornal austríaco Kurier. "Seria um processo irreversível, seria o começo do fim da zona do euro. Seria muito negativo para os povos da Europa", acrescentou o premiê, segundo a publicação.

A entrevista vem um dia depois de a Grécia não conseguir fechar um acordo sobre seu programa de ajuda com credores internacionais, durante reunião do Eurogrupo, em Luxemburgo. Uma cúpula de líderes da zona do euro foi convocada para segunda-feira, 22, para retomar as discussões.

Também ao Kurier, Tsipras disse que o povo grego não consegue lidar com os programas de corte de gastos impostos pelos credores, que incluem a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI). "(Os programas) não foram positivos para a economia...o conceito geral precisa ser mudado", afirmou o primeiro-ministro. 

Na quinta-feira, 18, uma reunião entre os credores da Grécia não chegou a nenhum acordo sobre a dívida do país, que tem até o próximo dia 30 de junho para saldar pagamento ao Fundo Monetário Internacional (FMI). A diretora-geral do fundo, Christine Lagarde, afirmou que "não haverá período de carência" para a Grécia caso o prazo não seja cumprido. 

Líderes de outros países europeus recusam ajuda caso a Grécia não se comprometa com amplas reformas, assunto que tem motivado protestos da população grega por envolver privatizações e cortes nos gastos públicos. (Com informações da Dow Jones Newswires).


Tudo o que sabemos sobre:
Gréciazona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.