Saída de investidor cresce e fluxo cambial é negativo no mês

Saída de dólares do País soma US$ 1,089 bilhão até o dia 10; saldo comercial não supera fluxo financeiro negativo

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

15 de outubro de 2008 | 13h12

O saldo comercial - resultado das exportações menos as importações - não foi suficiente para compensar o aumento na saída de recursos financeiros do Brasil nos primeiros dias de outubro, em decorrência da piora da crise financeira. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 15, pelo Banco Central, o fluxo cambial (entrada e saída de dólares do País) até o dia 10 deste mês ficou negativo em US$ 1,089 bilhão.   Veja também: Consultor responde a dúvidas sobre crise   Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    O fluxo comercial foi positivo em US$ 1,970 bilhão. As exportações contratadas somaram US$ 4,934 bilhões, sendo US$ 930 milhões de ACC, US$ 772 milhões de pagamentos antecipados e US$ 3,232 bilhões nas demais operações. As importações contratadas ficaram em US$ 2,964 bilhões.   O fluxo financeiro foi, nos 10 primeiros dias de outubro, negativo em US$ 3,059 bilhões. O resultado é mais de metade do registrado em todo o mês de setembro, quando a saída de recursos de investidores somou US$ 4,186 bilhões. Em outubro, o fluxo negativo foi resultado de entradas de US$ 10,128 bilhões e de saídas de US$ 13,187 bilhões. No primeiro decênio de outubro, o dia 8 foi o que teve maior saldo negativo, de US$ 1,141 bilhão.   Ano   Apesar do saldo negativo verificado nos dez primeiros dias de outubro, o fluxo cambial acumulado no ano continua positivo. De acordo os dados do BC, o saldo registrado de janeiro a 10 de outubro ficou positivo em US$ 16,099 bilhões. Em igual período do ano passado, o fluxo estava positivo em US$ 71,207 bilhões.   No acumulado de 2008, o fluxo comercial tem saldo positivo de US$ 45,240 bilhões. As exportações somam US$ 153,564 bilhões - montante maior do que os US$ 143,497 bilhões verificados em igual período do ano passado. As operações de ACC somam US$ 36,585 bilhões, ante US$ 35,112 bilhões no período de janeiro a outubro de 2007. As importações atingem US$ 108,324 bilhões, ante US$ 80,129 bilhões em igual período de 2007.   No câmbio financeiro, o saldo no ano é negativo em US$ 29,142 bilhões, ante resultado positivo de US$ 7,839 bilhões em igual intervalo de 2007. As entradas de dólares em 2008 somam US$ 348,245 bilhões e as saídas, US$ 377,387 bilhões. De janeiro a outubro de 2007, as entradas somaram US$ 250,033 bilhões e as saídas, US$ 242,194 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.