Saída de Maccarone já estava decidida, diz Ruckauf

saída de Roque Maccarone da Presidência do Banco Central da Argentina - que, embora ainda não anunciada oficialmente, é considerada iminente - estava quase decidida há cerca de dois meses, disse nesta manhã o ministro das relações exteriores, Carlos Ruckauf. De acordo com ele, Maccarone já havia manifestado sua decisão de sair por causa de divergências entre ele e o então ministro da Economia, Domingo Cavallo. Agora, afirmou Ruckauf, o governo vai buscar um nome com capacidade técnica suficiente para conduzir a política monetária da Argentina, mas, antes, este nome terá que ser submetido ao Senado. O chanceler lembrou também que, mesmo com as mudanças da carta orgânica, o Banco Central manterá sua capacidade de decisão e não ficará sujeito às pressões do sistema financeiro e nem do público. Um dos nomes mais cotados para substituir Maccarone, segundo se comenta no mercado, é o do atual vice-presidente da instituição, Mário Blejer.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.