Saída do FMI no longo prazo faz parte de acordo, diz Taylor

O sub-secretário do Tesouro norte-americano para Assuntos Internacionais, John Taylor, disse hoje que considerou o novo acordo do Brasil com o Fundo Monetário Internacional (FMI) muito bom. "O programa estabelece um plano para o Brasil seguir em frente com boas políticas fiscais, de comércio internacional, que o governo Lula já vem adotando. Também estabelece um plano para a saída do País do FMI no longo prazo, além de proporcionar as fundações para um crescimento econômico mais forte no futuro", afirmou.Segundo ele, depois que esse programa com o FMI tiver acabado haverá um período em que a dívida com o Fundo será amortizada. "Durante esse período esperamos que o crescimento econômico seja mais forte, as políticas continuem dando resultado", disse Taylor.Segundo ele, os EUA também estão interessados na questão do crescimento. Ele se referiu especificamente ao Grupo para o Crescimento, iniciado pelo Brasil e EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.