Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Salão do Carro de Paris traz 90 lançamentos

Setor automotivo dá mostras de recuperação após crise de 2009 e aponta tendências com carros-conceitos.

Daniela Fernandes, BBC

30 de setembro de 2010 | 05h53

O Salão do Automóvel de Paris, que será aberto ao público no sábado, vai apresentar cerca de 90 lançamentos, o que está sendo interpretado como uma recuperação do setor após a grave crise no último ano.

Em 2010, a produção mundial de carros deve crescer 19,6%, com 69 milhões de unidades vendidas contra 57 milhões no ano passado, segundo a consultoria PricewaterhouseCoopers.

Em 2009, as vendas mundiais de automóveis haviam caído 13%. As previsões neste ano indicam que o setor poderá registrar o mesmo volume recorde de 2007, de 69 milhões de carros.

Mas especialistas afirmam que apesar do volume de vendas retornar aos níveis anteriores à crise, houve uma distribuição geográfica nas vendas.

A nova dinâmica do mercado é devida sobretudo aos países emergentes. A China, que se tornou o primeiro mercado automotivo mundial, deve totalizar 24% das vendas em 2010, quase o dobro do registrado em 2007.

No mesmo período, a participação da Europa no mercado mundial caiu de 32% a 25%.

A partir de 2012, os países emergentes já representarão metade da produção mundial de veículos, segundo a consultoria.

Novidades

Além dos inúmeros lançamentos, outro forte destaque no Salão do Automóvel de Paris é o número de carros elétricos que, pela primeira vez em um evento internacional deste tipo, poderão ser encomendados.

O grupo francês PSA Peugeot Citroën prometeu que as primeiras entregas da Peugeot iOn e da Citroën C-Zero serão feitas até o final do ano.

A francesa Renault apresentará quatro modelos de carros elétricos no Salão do Automóvel de Paris.

Em uma entrevista ao jornal Le Monde, o presidente da Renault, o franco-brasileiro Carlos Ghosn, diz ter "certeza de que o carro elétrico será um sucesso".

Ghosn afirmou que os carros elétricos deverão representar 10% do mercado mundial em 2020.

Muitas montadoras também apresentam no salão parisiense protótipos de carros-conceito, com formas futuristas, que são a grande vitrine da indústria automobilística.

Um deles é o carro desenvolvido pela Citroën em parceria com a grife de moda Lacoste. O modelo, com teto inflável e calotas que lembram bolas de golfe, permite também abaixar totalmente o para-brisa até que ele desapareça, se integrando às linhas do capô.

O Salão do Automóvel de Paris ficará aberto até o dia 17 de outubro. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.