coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Salário e renda reagem em abril na Grande São Paulo

O rendimento médio dos ocupados na Região Metropolitana de São Paulo aumentou, após três meses consecutivos de queda, 3,4% em abril na comparação com março, passando a R$ 841,00, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego da Fundação Seade e do Dieese, divulgada hoje. A parte de salários da pesquisa tem defasagem de um mês em relação aos dados de emprego, que são referentes a maio.Já o salário médio apresentou crescimento de 1,5%, passando a R$ 880,00. No entanto, quando a comparação é com abril do ano passado, houve queda nos dois casos: de 7,7% nos rendimentos médios e de 8,5% nos salários. O salário das pessoas com carteira assinada do setor privado cresceu 1,9% em abril ante março e os rendimentos dos trabalhadores autônomos cresceram 4,8% no período. Na divisão por sexo, o rendimento médio dos homens cresceu 4,3%, passando ao equivalente a R$ 1.002,00. Já o das mulheres cresceu menos, apenas 1,9%, chegando a R$ 637,00. Assim, a remuneração das mulheres corresponde a 63,6% da dos homens, sendo que no mês anterior equivalia a 65,1%.

Agencia Estado,

25 de junho de 2002 | 14h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.