Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Salário mínimo deveria ser de R$ 1.596,11, estima Dieese

O salário mínimo de agosto deveria ser de R$ 1.596,11, segundo cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Sócio-Econômicos (Dieese). O valor correto, segundo a instituição, para o menor salário pago no País é o equivalente a 6,13 vezes o mínimo vigente. Há um ano, o montante necessário para suprir as necessidades básicas era de R$ 1.359,03, o que corresponde a 5,66 vezes o piso então em vigor.O Departamento fez o cálculo levando em consideração o dispositivo constitucional que estabelece que o salário mínimo deve suprir as necessidades de uma família com alimentação, educação, moradia, vestuário, higiene, transportes, saúde, lazer e previdência social.Em relação à jornada de trabalho, o trabalhador remunerado pelo salário mínimo necessitou cumprir na média das 16 capitais um jornada de 137 horas e 22 minutos em agosto. Este tempo é superior ao de julho, segundo cálculos do Dieese, de 131 horas e 16 minutos e ao de agosto de 2003 (128 horas e 18 minutos).Também quando se leva em conta o valor do salário mínimo líquido após o desconto da parcela referente à Previdência Social, a mesma situação pode ser verificada. Em agosto, a cesta básica representava 67,61% do salário mínimo líquido na média das 16 capitais, contra 64,61% em julho e 63,15% em agosto de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.