Salários pressionam e custo da construção civil sobe 1,47%

O Índice Nacional da Construção Civil registrou variação de 1,47% em maio, porcentual superior ao registrado pelo IBGE em abril (0,79%). O resultado foi pressionado por reajustes salariais ocorridos em vários estados, o que levou a parcela de mão-de-obra a apresentar variação de 2,48% em maio ante 0,67% em abril. A parcela dos materiais, ao contrário, desacelerou em maio, passando para 0,77% ante 0,86% em abril. No ano, o Índice da Construção acumula alta de 4,16% e, em 12 meses, de 10,93%. Entre os estados pesquisados, em maio, a maior variação ocorreu no Mato Grosso (4,68%) e a menor no Ceará (0,21%). Em São Paulo o índice atingiu 3,03% em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.