Saldo da balança comercial da China triplica em 2005

O comércio exterior da China movimentou US$ 1,4 trilhão no ano passado, com um avanço de 23,2% sobre 2004. As exportações aumentaram 28,4%, totalizando US$ 762 bilhões. As importações somaram US$ 660,1 bilhões, com uma alta de 17,6%. Dessa maneira, o superávit da balança comercial foi de US$ 102 bilhões, com um resultado três vezes maior sobre o gerado em 2004.O comércio exterior chinês também registrou um novo recorde no mês de dezembro, ao somar US$ 139,8 bilhões. As vendas externas somaram US$ 75,41 bilhões, contra US$ 64,4 bilhões de importações. As altas foram de 18,2% e 22,2%, respectivamente. As informações são da Rádio Internacional da China. China inibirá a produção de aço em 2006 A Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento (NDRC, em sua sigla em Inglês) conterá a expansão da capacidade de produção do setor siderúrgico da China para evitar uma recessão. Segundo as metas definidas, a produção não poderá superar a casa de 400 milhões de toneladas anuais durante a vigência do XI Plano Qüinqüenal (2006 - 2010). Para tanto, o governo chinês promete inibir a produção de 100 milhões de toneladas de aço e de 55 milhões de ferro anualmente, destinar os principais produtos siderúrgicos à necessidade de expansão do mercado interno e elevar a concentração industrial do setor. Conforme a NDRC, o setor siderúrgico chinês produziu 348 milhões de toneladas no ano passado, mas encerrou o exercício dotado de uma capacidade instalada estimada em 470 milhões de toneladas. Na avaliação de seu corpo técnico, as siderúrgicas poderiam gerar um excedente de 116,5 milhões de toneladas de aço em 2006. "Estimamos que a produção total poderia alcançar 453,3 milhões de toneladas, contra um consumo de 336,85 milhões de toneladas", afirma o relatório técnico oficial produzido para o segmento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.