finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Saldo da balança deve diminuir com crise, avalia FGV

O coordenador de análises econômicas da Fundação Getúlio Vargas, Salomão Quadros, disse hoje que ainda é cedo para dizer se o impacto da crise dos mercados financeiros sobre a economia brasileira poderá desacelerar o crescimento econômico. Ele admitiu, entretanto, que o saldo da balança comercial deve diminuir, já que as exportações devem cair tanto em valores como em quantidade. "Ainda é cedo para dizermos se a economia vai ou não desacelerar. De qualquer forma, o impacto seria sentido somente em 2008. Se a crise se agravar, o câmbio deverá diminuir o megasaldo da balança comercial. Isso é uma coisa que tenderia a acontecer, dados os ciclos das commodities", declarou.De acordo com Quadros, com a possível desvalorização do real, poderão surgir pressões inflacionárias. Porém, na avaliação dele, o Conselho de Política Monetária (Copom) deverá continuar o movimento de redução de juros, já que a meta de inflação de 4,5% ainda não foi atingida. "Se o BC (Banco Central) interromper a queda da Selic (taxa básica de juros), mostrará uma insegurança para a qual não há razões. Ainda temos um dos juros mais altos do mundo. Precisamos ser cautelosos neste momento, mas não a esse ponto", opinou. "Uma mudança mais gradativa da política econômica traz menos estresse ao mercado que algo brusco. Ainda temos gordura para queimar", acrescentou.Para Quadros, as turbulências não deverão ter o mesmo impacto que as crises do final dos anos 90 tiveram sobre o Brasil. "Temos a inércia do crescimento econômico a nosso favor", disse. "Ao final desse período, teremos um câmbio mais alto, mas um resíduo mínimo sobre a inflação", prevê. Quadros afirmou que crises são normais após vários anos de crescimento econômico consecutivo no mundo. "Em períodos de crescimento, a economia abre espaço para vulnerabilidades como inflação, especulação e empréstimos de má qualidade."

ANNE WARTH, Agencia Estado

22 de agosto de 2007 | 14h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.