Salto del Guairá vira paraíso de compras no Paraguai

Um inusitado movimento de carros congestiona a Avenida Paraguay, a única da pequena cidade paraguaia de Salto del Guairá, na fronteira com o Brasil. As placas denunciam: são carros brasileiros. E os motoristas fazem fila para estacionar diante de uma centena de lojas abarrotadas de gente. Com 9.500 habitantes, Guairá é o novo paraíso das compras no Paraguai e ameaça desbancar a hegemonia de Foz do Iguaçu, tradicional destino dos sacoleiros do Brasil. A frota que passa pelo posto da Receita Federal brasileira subiu, em um ano, de 10 mil para 65 mil veículos por mês. Sem contar caminhões e carros que atravessam de balsa o Rio Paraná, que separa a cidade paraguaia da paranaense Guaíra, a 649 quilômetros (km) de Curitiba. Por terra, Salto del Guairá faz divisa com Mundo Novo, em Mato Grosso do Sul, a 462 km da capital Campo Grande. No lado brasileiro, a Ponte Ayrton Senna, com 3,6 km, liga Guaíra a Mundo Novo. Em relação ao norte do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, o novo centro de compras fica pelo menos 160 quilômetros mais próximo que a paraguaia Ciudad del Este, separada de Foz do Iguaçu pela Ponte de Amizade.A cidade tem dois shoppings e um terceiro, com mais de 100 lojas, está em construção. Neles, é possível pagar com dólares, reais e cartão de crédito. "Aqui os preços são iguais (ao de Ciudad), mas a tranqüilidade faz a diferença", diz a empresária Paula Graziela Wessler, de Curitiba, enquanto compra uma caixa de vinho chileno. ?Minha filha Ana Paula, de 7 anos, fica solta e não me preocupo." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.