finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Samek duvida que blecaute afete intenção de investir

O diretor-geral brasileiro da Hidrelétrica Itaipu Binacional, Jorge Samek, disse hoje, em Curitiba, duvidar que qualquer empreendedor que tenha intenção de investir no Brasil reveja os planos em razão do blecaute ocorrido na terça-feira passada. "Faço aqui um desafio", disse Samek, que participou de solenidade na Câmara Americana de Comércio (Amcham), ao lado do diretor-geral paraguaio de Itaipu, Mateo Balmelli.

EVANDRO FADEL, Agencia Estado

16 de novembro de 2009 | 19h52

Segundo Samek, o Brasil tem um sistema elétrico seguro e muito bem orientado. "O Brasil está preparado para esse crescimento de 5%, 6% ou 7% de seu Produto Interno Bruto (PIB)", afirmou. "(O sistema elétrico) não vai ser fator limitante do nosso crescimento." Para ele, a ampliação de geração de energia elétrica que o País tem feito garante cada vez mais segurança, pois reduz a importância relativa que Itaipu tem hoje no abastecimento do País - em torno de 19%.

Ele referendou a nota emitida pelo Ministério das Minas e Energia, que atribui a um curto-circuito o blecaute. "Agora, ele é fruto de quê? Não ocorreu do acaso. Três questões fundamentais se somaram: intensa ventania, muita chuva e muita descarga elétrica", afirmou. Segundo Samek, esses três fatores atingiram um dos "lugares vulneráveis", que é onde as linhas se juntam. De acordo com o diretor brasileiro de Itaipu, a possibilidade de repetição desse processo é de três em mil, pois são mil quilômetros de linha e apenas três em que elas se unem.

Tudo o que sabemos sobre:
apagãoenergiaItaipuinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.