Samsung planeja recorrer de decisão favorável à Apple nos EUA

Samsung foi condenada a pagar US$1 bilhão à Apple por supostamente plagiar tecnologia

Efe,

25 de agosto de 2012 | 10h07

SEUL - A sul-coreana Samsung informou neste sábado, 25, que planeja recorrer da decisão de um tribunal dos Estados Unidos que a condenou a pagar US$ 1 bilhão por supostamente ter plagiado a tecnologia da Apple em alguns de seus aparelhos. A maior fabricante de telefones celulares do mundo acrescentou que se não tiver sucesso em seu recurso levará o caso ao Tribunal de Apelação, informou a agência local "Yonhap".

A decisão da Samsung foi anunciada um dia depois do júri de uma corte federal em San José, na Califórnia, determinar que a empresa violou "intencionalmente" seis patentes de tecnologia e design da Apple nos EUA, e rejeitar as denúncias da companhia sul-coreana contra a americana.

Sobre essas infrações, a Samsung avaliou ser "uma pena que a lei de patentes possa ser manipulada para conceder a uma companhia o monopólio sobre a tecnologia que é melhorada dia a dia pela Samsung e por outras companhias".

Após conhecer a decisão do júri, a empresa sul-coreana assinalou que o veredicto não deve ser visto "como um triunfo da Apple", mas como um problema para o consumidor dos Estados Unidos, que terá "um menor número de opções, menos inovação e preços potencialmente mais altos". Além disso, a Samsung avisou que o veredicto "não é a última palavra" na guerra de patentes aberta entre as duas gigantes da tecnologia em quatro continentes.

A companhia fundada por Steve Jobs havia pedido originalmente uma indenização à Samsung de US$ 2,5 bilhões, além da proibição da venda nos EUA dos aparelhos que violassem suas patentes. Já a Samsung queria que a Apple fosse multada em mais de US$ 600 milhões por supostamente ter plagiado sua tecnologia de telecomunicações 3G e sua câmera fotográfica para telefones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.