Samsung projeta vendas recordes do novo Galaxy

A coreana Samsung Electronics espera que as vendas de seu novo Galaxy III S, lançado no final do mês passado como principal rival do iPhone, da Apple, ultrapassarão os 10 milhões de unidades em julho, o que pode torná-lo o celular inteligente de vendas mais rápidas na história da companhia.

SEUL, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2012 | 03h09

A empresa também prevê que a receita da divisão de celulares seja maior no segundo trimestre do que no trimestre anterior, rebatendo preocupações do mercado de que a oferta apertada do novo modelo Galaxy e a fraqueza da economia mundial estivessem pressionando os resultados da mais valiosa companhia asiática de tecnologia.

"A condição geral do mercado é desafiadora por causa dos problemas da zona do euro e à oferta escassa de componentes, mas nossos resultados do segundo trimestre serão melhores que os do primeiro", disse JK Shin, o responsável pela divisão móvel da Samsung, a jornalistas.

"Se olharmos além da atual fraqueza do setor de chips, perceberemos que os investidores também estão preocupados com a influência adversa dos problemas macroeconômicos mundiais sobre as vendas de celulares, no segundo semestre", disse Han Seung-hoon, analista da Korea Investment & Securities.

A Samsung iniciou as vendas do Galaxy III S em 29 de maio, mas os embarques vêm sendo afetados pela escassez de peças importantes, como a capa do modelo azul do celular. Nos Estados Unidos, onde as vendas começaram na quinta-feira passada, grandes operadoras, como a Sprint Nextel Corp, T-Mobile e AT&T, não estão vendendo o Galaxy S III com 32 gigabytes de memória, em parte pelos problemas de suprimento. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.