Samsung rompe com fornecedor por suspeita de trabalho infantil

Denúncia de que fábrica da companhia na China usava ilegalmente mão de obra infantil foi feita por entidade americana

O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2014 | 02h02

A Samsung anunciou, ontem, que suspendeu o contrato com um fornecedor da China por suspeita de que ele use mão de obra infantil em suas fábricas. Essa foi a primeira vez que a companhia adotou uma medida desse tipo, após críticas de que seu monitoramento de práticas trabalhistas seria inadequado.

A decisão chega menos de uma semana depois de a entidade norte-americana China Labor Watch ter encontrado "ao menos cinco crianças trabalhando sem contratos" no fornecedor. A Samsung, maior fabricante de smartphones do mundo, diz ter feito três auditorias, desde 2013, na unidade da Dongguan Shinyang Electronics, que pertence e é gerida por uma empresa na Coreia do Sul. A última, segundo a empresa, foi concluída no dia 25 de junho.

Em um comunicado à imprensa, a Samsung disse que as autoridades chinesas estão investigando o caso, e que, se os trabalhadores menores de idade foram contratados de forma ilegal, a fábrica seria permanentemente desligada da cadeia da Samsung. "É lamentável que a acusação tenha vindo à tona, apesar dos esforços da Samsung para impedir o trabalho infantil em seus fornecedores", disse a companhia em comunicado.

O relatório da entidade China Labor Watch afirma que seus fiscais encontraram ao menos três meninas trabalhando na unidade, além de três garotos com menos de 16 anos de idade. Também foram identificados problemas no pagamento de hora extra.

A situação é constrangedora para a companhia sul coreana. No dia 30 de junho, a Samsung divulgou em seu relatório global de sustentabilidade que, pelo segundo ano consecutivo, não encontrou casos de trabalho infantil em mais de 130 fábricas vistoriadas na China. Desde 2012, a Samsung tem intensificado seu programa de auditoria para combater problemas como abuso de trabalho.

Uma porta-voz da Shinyang transferiu a responsabilidade para uma agência de recrutamento, que cuida da seleção de funcionários para a fábrica. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.