finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Samsung supera a Apple em smartphones

Com vendas 44% maiores no terceiro trimestre, empresa coreana dominou 23,8% do mercado no período, à frente da americana, que ficou com 14,6%

GUSTAVO CHACRA, CORRESPONDENTE, NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2011 | 03h06

Com um aumento de 44% nas vendas no terceiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período em 2010, a coreana Samsung superou a Apple e se transformou na maior vendedora mundial de smartphones, intensificando ainda mais a guerra no setor de telefonia móvel.

A empresa passou a dominar 23,8% do mercado, bem à frente da Apple, com 14,6%. Ao todo, a Samsung vendeu 27,8 milhões de celulares inteligentes, enquanto a fabricante do iPhone vendeu 17,1 milhões, com uma queda de 16%. A terceira posição ficou com a finlandesa Nokia.

Os resultados são anteriores ao lançamento do iPhone 4S. Como o novo celular da Apple foi amplamente antecipado, segundo analistas, muitos consumidores optaram por não comprar o anterior para adquirir a novidade. Dessa forma, o resultado do quarto trimestre será ainda mais importante do que o do terceiro.

"Com uma extensa distribuição global dos aparelhos, a Samsung desenvolveu designs elegantes, utilizando os serviços populares do Android", afirmou a Strategy Analytics, que monitora o mercado de celulares. A expectativa da empresa é de que "as vendas continuem elevadas no quarto trimestre".

Disputa. A Samsung utiliza o sistema operacional Android, do Google, e tem a linha Galaxy para competir com os iPhones. Os aparelhos são parecidos. No caso dos tablets, a semelhança levou a Apple a entrar na Justiça com uma acusação de plágio contra os coreanos em diversos países do mundo, como a Alemanha e a Holanda. Na Austrália, as vendas foram suspensas.

Ao mesmo tempo em que sofre processos da Apple, a Samsung também decidiu entrar na Justiça contra a empresa americana alegando que a concorrente viola uma série de patentes.

Até o início deste ano, antes de perder o primeiro lugar temporariamente para a Apple, a liderança na venda de smartphones era da Nokia. Agora, a companhia finlandesa tentam recuperar o mercado com a introdução de aparelhos que utilizam o sistema operacional Windows Phone 7, da Microsoft.

Dessa forma, a disputa envolve três forças. Primeiro, a Samsung e o Google, com o Android. A Apple segue fabricando tanto o aparelho (iPhone) como o sistema operacional (iOS). Agora, a Nokia e a Microsoft, duas gigantes do setor de tecnologia que perderam espaço nos últimos anos e tentam se recuperar com a nova aliança.

A RIM, com o BlackBerry, ainda busca superar as falhas do início do mês, quando o sistema de envio de e-mails ficou fora do ar. Um dos problemas da Apple será lidar com um novo cenário sem o seu carismático fundador, Steve Jobs, que morreu no início deste mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.