coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Sandálias usadas por Gandhi rendem US$ 33,6 mil em leilão

Leilão de objetos usados pelo líder pacifista indiano rendem quatro vezes mais que o previsto

Efe,

22 de maio de 2013 | 12h43

LONDRES - Um par de sandálias que pertenceu ao líder pacifista indiano Mahatma Gandhi foi arrematado em um leilão na Inglaterra por 22,2 mil libras, o equivalente a US$ 33,6 mil dólares. As sandálias velhas e gastas, uma das peças mais disputadas, renderam o dobro do esperado.

As sandálias de Gandhi simbolizam a filosofia e o estilo de vida do líder espiritual. Ao correr para pegar o trem, ele teria perdido uma delas. Sem poder descer para pegá-la, ele decidiu jogar o outro pé para que alguém pudesse  usar as duas. 

 

A casa de leilões Mullock's, no condado de Shropshire, colocou 54 lotes  de peças ligadas à história de Gandhi à venda. Objetos pessoais, imagens e manuscritos contam a história do líder morreu em 1948 aos 79 anos foram muito disputadas e renderam muito mais que o previsto.

A maior parte das peças estava em uma casa na em Juhu,a Índia, onde Ghandi,foi assassinado com um tiro disparado por um radical hindu.  Um documento assinado pelo pacifista onde ele foi vendido por US$ 94 mil.

A grande surpresa do leilão foi uma fotografia autografada feita nos anos 1940, em que o líder indiano aparece rezando. O preço de venda foi de US$ 70,6 mil, quatro vezes mais que o valor estimado.

 O tradicional manto branco de linho tecido a mão que Gandhi sempre usava também superou todas as expectativas e foi vendido também por US$ 70,6 mil.

Três miniaturas esculpidas pelo líder pacifista representando as figuras tradicionais dos três macacos sábios ("não veja o mal, não ouça o mal e não diga o mal") foram vendidas por quatro vezes o valor previsto, chegando a US$ 64,2 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
MahatmaGandhileilãosandálias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.