Santa Catarina pode exportar carne suína para o Chile

O Chile reconheceu o Estado de Santa Catarina como área livre de febre aftosa sem vacinação. Com isso, o país poderá importar a carne suína produzida no Estado, segundo informações do presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Pedro de Camargo Neto. O governo do Chile disse ainda que está disposto a enviar uma missão técnica ao Brasil no próximo mês de janeiro para habilitar plantas exportadoras interessadas em vender para o mercado chileno.As informações constam de um documento que teria sido enviado ao Ministério da Agricultura, informou Camargo Neto. A estimativa da associação é que o Chile precise importar 50 mil toneladas de carne suína por ano. Além da questão comercial, a abertura do mercado chileno pode viabilizar as exportações para outros mercados. Os exportadores têm interesse em vender para a China, México e Japão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.