Santander aposta mais no México que no Brasil

O Santander elevou a recomendação sobre o mercado acionário do México de "underweight" para "overweight" por esperar que o país supere o desempenho do restante da América Latina até o fim do ano, e reduziu recomendação para os mercados acionários de Brasil, Chile e Colômbia. "A confiança no México deve melhorar depois que o país divulgar a mais forte melhora em termos de crescimento do Produto Interno Bruto." O banco também vê espaço para relativa contribuição do câmbio para as ações mexicanas, comparado com o resto da América Latina e o Brasil, em particular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.