Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Santander, Bradesco e Caixa lideram ranking de reclamações do Banco Central

Queixas mais frequentes no primeiro trimestre do ano tratam de prestação irregular de informações sobre produtos e de serviços relacionados a cartões de crédito

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2019 | 12h39

BRASÍLIA - O Banco Central informou nesta terça-feira, 16, que o Santander liderou o ranking de reclamações contra instituições financeiras referente ao primeiro trimestre de 2019. Em segundo lugar, aparece o Bradesco e, em terceiro, a Caixa Econômica Federal. Nessa lista, estão os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes.

O índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações consideradas precedentes, dividido pelo número de clientes da instituição, multiplicado por 1.000.000. Na prática, quanto maior o índice, pior a classificação da instituição no ranking trimestral. Com base nesse cálculo, o Santander alcançou o índice de 25,93, o Bradesco de 23,35 e a Caixa de 23,25.

O  Itaú aparece como a quarta instituição com mais reclamação (índice de 21,29), seguido de Banco do Brasil (20,77), Votorantim (13,12), Banrisul (12,80), Omni (12,38), Banco CSF (10,13), Midway (4,73%), Banco do Nordeste (0,43) e NuBank (0,00).

Entre os bancos e financeiras com menos de 4 milhões de clientes, que formam um ranking à parte, a liderança é da Facta Financeira, que aparece seguida por Modal, Novo Banco Continental, Safra, PAN, Inter, Agibank, Portocred e Original.

Entre as reclamações mais frequentes estão irregularidades relativas à oferta ou prestação de informação sobre produtos e serviços de forma inadequada e irregularidades ligadas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.