finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Santander estuda reduzir juros, diz Portela

Redução de taxas deve ocorrer tanto para a pessoa física como jurídica, afirmou o presidente do banco

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

26 de abril de 2012 | 12h16

O Santander estuda redução de juros em linhas de crédito para pessoas físicas e empresas, segundo o presidente do banco, Marcial Portela. "Estamos revisando as nossas taxas."

Portela destaca que esse é um processo que está começando agora, em meio a queda dos juros básicos da economia. "Podemos estar no início de uma nova realidade no sistema financeiro brasileiro; muita coisa vai ser revista."

Na semana passada, o banco anunciou redução de juros em algumas linhas para pequenas empresas. Na pessoa física não houve cortes, mas o banco lançou uma nova conta corrente com tarifas e juros diferenciados.

Sobre rumores de que o banco no Brasil estaria sendo vendido para Bradesco ou Banco do Brasil, Portela afirmou que "são absolutamente falsos". O executivo disse que o Santander é comprador.

O Brasil já é o principal mercado para o banco espanhol no mundo. O Santander Brasil respondeu por 27% do resultado global do banco, acima dos países da Europa (25%) e Reino Unido (25%). A participação brasileira era de 25% no primeiro trimestre do ano passado e pode chegar a 30% ou um pouco acima, segundo Portela.

"A crise na Europa ainda não está resolvida", disse executivo, destacando que o aumento das provisões levou a queda de 24% do resultado global do banco.

Tudo o que sabemos sobre:
Santanderjurocrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.