Santander fará a folha de pagamento da Prefeitura do Rio

O Santander Banespa venceu nesta quarta-feira a licitação pela folha de pagamento da Prefeitura do Rio de Janeiro, por um lance de R$ 336 milhões. É a primeira vez que a administração realizou um leilão deste tipo.Até então, o pagamento do funcionalismo público da administração direta era feito por intermédio de crédito em conta corrente em 12 instituições distintas. São elas: Caixa econômica Federal, Bradesco, Bancoob, Banespa, Santander Brasil, Banco do Brasil, Santander Meridional, ABN Amro Real, HSBC, Banrisul, Unibanco e Itaú - sendo que praticamente metade do pagamento era coordenada pelo Itaú. Participaram do leilão, além do Santander, os bancos Bradesco, ABN Amro (Banco Real) e o Itaú.A folha de pagamento gira em torno de R$ 2,3 bilhões nos casos de funcionários públicos de administração direta; quando somados os funcionários de administração indireta, o valor da folha sobe para R$ 3,2 bilhões.A administração conta com 126,891 mil servidores, sendo 80,059 mil ativos e 46,832 mil inativos. De acordo com o comunicado do Santander, a partir de 90 dias após a assinatura do contrato, os funcionários da prefeitura receberão os salários em contas do Santander Banespa. O banco tem 24 agências na cidade do Rio, sendo que 90 dias após o contrato, outros 30 pontos serão inaugurados para prestar melhor serviço aos funcionários da prefeitura.Segundo o vice-presidente executivo de marketing do banco, José Paiva Ferreira, o Santander não descarta inaugurar novos pontos de venda na cidade, além dos 30. "Esses 30 são um número inicial", disse, considerando ainda que o banco não tem uma previsão de recursos que serão alocados para esse investimentos.De acordo com o vice-presidente executivo de Rede do banco, Pedro Coutinho, além das 30 agências, o banco pretende inaugurar 10 pontos de atendimento dentro de unidades da prefeitura, para aprimorar o atendimento aos funcionários.Administração diretaA Secretaria Municipal de Fazenda do Rio informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a licitação abrange apenas o funcionalismo público em administração direta. Segundo o edital de licitação, o vencedor da concorrência para atender o funcionalismo em administração direta é obrigado a oferecer as mesmas condições de serviço aos funcionários em administração indireta. A opção por escolher o Santander é da própria empresa; porém, a secretaria municipal de fazenda lembra que as empresas que lidam com administração indireta são controladas pela prefeitura, e deverão optar pelo Santander também.A idéia é de que, após desembolsar os R$ 336 milhões pelo funcionalismo em administração direta, o Santander assine vários contratos em separado com as outras empresas que lidam com administração indireta - como a Comlurb, que trata de limpeza urbana; a Multirio e a Guarda Municipal.A licitação vencida pelo Santander nesta quarta, para o funcionalismo em administração direta, garante exclusividade de cinco anos ao banco na prestação do serviço. O valor mínimo no pregão, para a exclusividade, foi de R$ 150 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.