Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Santander prevê que Brasil será uma das 4 maiores economias

A economia do Brasil estará entre as quatro primeiras do mundo em menos de três décadas, afirmou nesta segunda-feira em Madri o presidente do Grupo Santander, Emilio Botín. O banqueiro espanhol, que assistiu a uma reunião com 60 operadores financeiros latino-americanos e espanhóis, referiu-se ao "bom momento" e às perspectivas da economia de Brasil, México e Chile, que, segundo ele, foram as "locomotivas" da América do Sul no último ano.Quanto à economia brasileira, Botín destacou o fato de ela não ter se ressentido dos recentes escândalos de corrupção no país. O presidente do Santander, nono maior banco do mundo por valor de mercado, disse que a boa saúde da economia do Brasil se deve, em parte, ao trabalho realizado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e ao "muito importante" feito até agora por Luiz Inácio Lula da Silva.Botín qualificou de "corretas" as relações da entidade com o Governo brasileiro e disse que em momentos difíceis como os vividos em agosto de 2002, quando o risco no Brasil era alto e "outros bancos" cortavam linhas de crédito, o Santander ficou. Ele acrescentou que Lula deu confiança à entidade antes de ser eleito presidente.Após assinalar que o Brasil tem "um grande ministro da Economia", Antonio Palocci, Botín acrescentou que depois das mudanças realizadas neste mês no gabinete do presidente brasileiro, Lula "tem mais apoio popular do que há meses".Relações culturais e cooperação educativaOs 60 representantes, procedentes de 21 países, mantêm na Espanha encontros com autoridades políticas e econômicas dentro do programa "Bolsas de estudos Líder", que pretende favorecer as relações culturais e a cooperação educativa e científica entre Espanha e os países da Comunidade Ibero-Americana de Nações.Botín disse aos operadores financeiros que os novos líderes da sociedade do conhecimento devem ter confiança no futuro, saber trabalhar em equipe e aproveitar as oportunidades das novas tecnologias, sem esquecer valores como a honra.

Agencia Estado,

18 de julho de 2005 | 14h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.