Santander sinaliza início de recuperação na Espanha

O Santander sinalizou um ponto decisivo para seus negócios na Espanha, em meio a uma ligeira queda no lucro do primeiro trimestre.

ELISABETH O'LEARY, REUTERS

28 de abril de 2011 | 07h14

"As receitas estão crescendo a um bom ritmo pelo grupo e a Espanha reverteu tendência de queda dos últimos trimestres. Estou convencido de que esta mudança vai continuar nos próximos meses", afirmou o presidente do conselho de administração do Santander, Emílio Botin, em comunicado.

O banco teve lucro líquido de 2,11 bilhões de euros no primeiro trimestre, queda anual de 4,8 por cento, ante previsão média de analistas consultados pela Reuters de ganho de 2,19 bilhões de dólares.

O lucro do Santander na Espanha, que representa menos que o Brasil ou Inglaterra para os negócios do banco, caiu 31 por cento na comparação anual, mas subiu 54,3 por cento em relação ao último trimestre de 2010.

"Estes são resultados basicamente sólidos e eu creio que este trimestre será o pior em termos comparáveis porque depois da fraqueza de 2010, as receitas serão mais estáveis", disse o analista do Evolution Securities, Arturo de Frias.

"A operação na Espanha vai começar a parecer melhor em termos de lucratividade, mas continuará fraca por enquanto", acrescentou.

Os negócios de varejo do Santander correspondem a 13 por cento do lucro do grupo, menos que os 17 da Inglaterra ou Brasil, que contribui com um quarto do resultado do banco.

O lucro no Brasil subiu 22,5 por cento no trimestre, para 732 milhões de euros. O país foi o principal contribuinte do resultado positivo de 1,3 bilhão de euros do banco na América Latina.

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSSANTANDERESPANHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.