Santander tem queda no lucro de 8,7%

O Santander Central Hispano SA anunciou um lucro líquido de 612 milhões de euros (US$ 673,7 milhões) no primeiro trimestre, até 30 de março de 2003, uma queda de 8,7% em relação ao lucro de 670,5 milhões de euros em igual período do ano passado, como resultado da depreciação das moedas na América Latina e o declínio das taxas de juros na Europa. A projeção dos analistas era de um lucro líquido de 612,5 milhões de euros no primeiro trimestre. O lucro operacional foi de 1,37 bilhão de euros (US$ 1,51 bilhão) no trimestre, ante o lucro de 1,57 bilhão de euros em 2002. O maior banco da Espanha informou que o lucro líquido no primeiro trimestre de 2003 subiu 17% sobre o quarto trimestre de 2002 e que as taxas de câmbio flutuaram muito menos entre o final de 2002 e o final do primeiro trimestre de 2003. O Santander informou que amortizou 840 milhões de euros (US$ 927 milhões) de ágio, restando 8,18 bilhões de euros (US$ 9,02 bilhões) de ágio em seus lucros, sendo 4,27 bilhões de euros (US$ 4,71 bilhões) desse montante correspondente a investimentos na América Latina. Os empréstimos totais em aberto declinaram 4,5% no primeiro trimestre, embora o número seria de alta de 5,1%, excluindo o impacto da desvalorização das moedas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.