Rodrigo Abd/AP
Rodrigo Abd/AP

São bem-vindas as políticas fiscal e monetária que vêm sendo adotadas no Brasil, diz FMI

Segundo Christine Lagarde, estratégias viabilizam ajustes macroeconômicos que vão colaborar para a recuperação do PIB

Ricardo Leopoldo, correspondente e enviado especial, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2017 | 15h26

WASHINGTON - A diretora-executiva do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, afirmou que "são bem-vindas as políticas fiscal e monetária que estão sendo adotadas no Brasil", pois viabilizam ajustes macroeconômicos que vão colaborar para a recuperação do Produto Interno Bruto (PIB).

"O Brasil está saindo de uma grande contração em 2016 e deve registrar recuperação na economia em 2017", comentou.

Para Lagarde, as ações da Justiça para investigar casos suspeitos de esquemas de suborno envolvendo órgãos públicos, empresas estatais e companhias privadas, como as que estão em curso pela Operação Lava Jato, sinalizam um favorável avanço institucional do Brasil. "O combate à corrupção é muito importante para a evolução do crescimento potencial do País."

A diretora-executiva afirmou também que é preciso sustentar o crescimento global, sobretudo com políticas fiscal e monetária, respeitando as características de cada país. "É necessário revigorar a produtividade pelo mundo, com inovação e comércio", apontou.

EUA. Sobre a relação do FMI com o novo governo dos Estados Unidos, Lagarde mostrou-se otimista. "Acredito que vamos manter progresso e trabalhar junto com os EUA. O FMI não é uma organização de comércio, mas estamos preocupados com o tema, pois é pilar de expansão da economia global"

Para Lagarde, é positivo o processo de transição de modelo econômico na China, pois aumenta a participação dos serviços no Produto Interno Bruto (PIB) do país, que apresenta bom ritmo de expansão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.