Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

São Paulo apresenta deflação na primeira semana de outubro

A inflação na cidade de São Paulo perdeu força, no âmbito do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), segundo informou nesta terça-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os preços na cidade subiram 0,32% no IPC-S de até 7 de outubro, ante aumento de 0,39% apurada no indicador anterior, de até 30 de setembro.Nesta terça-feira, a FGV anunciou os resultados regionais de inflação das sete capitais usadas para cálculo do IPC-S de até 7 de outubro cuja taxa completa, que ficou em 0,25%, foi divulgada na segunda-feira, 09. A cidade de São Paulo é a de maior peso na formação do indicador.Das sete cidades pesquisadas, apenas duas registraram deflação ou desaceleração de preços, na passagem do IPC-S de até 30 de setembro para o indicador de até 7 de outubro. Além de São Paulo, é o caso de Brasília, que registrou queda de -0,62% para -0,66%.Outras quatro capitais registraram aceleração ou queda menos intensa de preços, no período. É o caso de Belo Horizonte (de -0,48% para -0,02%); Recife (de variação zero para 0,12%); Rio de Janeiro (de 0,19% para 0,30%) e Salvador (de 0,22% para 0,33%). Porto Alegre foi a única capital que manteve o mesmo patamar de elevação de preços, no período apresentou inflação de 0,12%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.