São Paulo é campeã em gasolina adulterada

A cidade de São Paulo é recordista nacional em gasolina adulterada. Segundo o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), David Zylbersztajn, a adulteração atinge entre 8% e 9% do total consumido. Em outros lugares, esse patamar é de 4%. "Gasolina abaixo de R$ 1,50 o litro é um indício de que algo errado está acontecendo: ou há evasão fiscal ou há adulteração", afirmou Zylbersztajn.Para tentar conter a adulteração, a ANP vai lançar nos próximos dias uma campanha de fiscalização aos postos e distribuidoras de combustíveis. As ações da ANP serão concentradas onde há maior escala de consumo, principalmente na região metropolitana de São Paulo. Para o executivo, o grau de sofisticação das adulterações nem sempre provoca danos aos veículos, mas garante a sonegação de impostos dos fraudadores. Preço da GasolinaZylberztajn reafirmou também que o preço da gasolina cairá nos postos. Ele disse que a diferença ainda não foi repassada ao consumidor porque os postos ainda têm estoques. Segundo ele, por causa da concorrência, não há possibilidade de os postos se aproveitarem para aumentar a margem de lucro. O presidente da Petrobrás, Henri Phillippe Reichstul, confirmou que espera que os postos abaixem os preços nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.