São Paulo lidera geração de empregos formais em 2010

Em segundo lugar vem Minas Gerais, seguido pelo Rio de Janeiro; Região Sudeste foi a maior empregadora com carteira assinada do País no ano passado

Célia froufe, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 15h59

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, destacou nesta terça-feira, 18, que São Paulo continuou como o Estado líder na geração de empregos com carteira assinada em 2010. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Estado registrou um volume de contratações 726,45 mil a mais do que o número de demissões de trabalhadores com carteira assinada.

Em segundo lugar veio Minas Gerais (criação líquida de 296.230 vagas), seguido pelo Rio de Janeiro (217.805 vagas). O Rio Grande do Sul contabilizou a criação de 178.975 novos postos de trabalho formal no ano passado e o Paraná, 154.014.

Com esses números, detecta-se que a Região Sudeste foi a maior empregadora com carteira assinada do País em 2010, com um saldo positivo de 1,277 milhão de novas vagas - já descontadas as demissões do período. O Sul do País registrou a geração de 444,7 mil postos e o Nordeste, 488,6 mil vagas. A Região Centro-Oeste foi responsável pela criação de 178,242 mil empregos líquidos com carteira assinada em 2010 e a Região Norte, por 136,3 mil vagas.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoformalcarteiraMTESP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.