André Dusek/Estadão - 9/1/2018
Sede da Caixa Econômica Federal, em Brasília. André Dusek/Estadão - 9/1/2018

Saque do auxílio emergencial de R$ 600 será liberado a partir do dia 27, informa Caixa

Até lá, dinheiro só poderá ser usado em formato digital, como pagamentos de faturas usando o código de barras ou transferência entre bancos

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2020 | 09h28

BRASÍLIA - A liberação para saque do auxílio emergencial de R$ 600 começa no próximo dia 27 , informou a Caixa Econômica Federal. O calendário para o saque em dinheiro vai até 5 de maio, a depender da data de nascimento do beneficiário. 

O auxílio já começou a ser depositado e, segundo o governo, 2,5 milhões de famílias já tinham recebido a primeira das três parcelas de R$ 600 até a tarde desta segunda-feira, 13. Nas poupanças digitais criadas pela Caixa para quem não indicou conta bancária, a previsão é que o depósito comece nesta terça, 14.

Até o dia 27, no entanto, esse recurso só poderá ser usado em formato digital. As opções incluem pagamento de faturas em débito automático ou usando código de barras e a transferência para contas de outros bancos.

A limitação só vale para quem está recebendo o auxílio pela poupança digital criada pela Caixa. Quem indicou conta bancária anterior ou vai receber os R$ 600 em substituição ao Bolsa Família não tem restrição para saque.

Segundo a Caixa, esse prazo é uma medida de prevenção contra a pandemia de covid-19. O objetivo é “evitar aglomerações nas agências e unidades lotéricas, expondo empregados, parceiros e clientes ao risco de contágio”.

A estimativa do governo federal é de que 54 milhões de brasileiros serão beneficiados com o auxílio. O custo da medida é calculado em R$ 98 bilhões.

Confira o calendário de saques:

  • 27 de abril: pessoas que nasceram em janeiro e fevereiro
  • 28 de abril: nascidos em março e abril
  • 29 de abril: nascidos em maio e junho
  • 30 de abril: nascidos em julho e agosto
  • 4 de maio: nascidos em setembro e outubro
  • 5 de maio: nascidos em novembro e dezembro

A Caixa está abrindo contas digitais gratuitas para os beneficiados pelo auxílio e que não têm conta bancária atualmente. Quem tem conta em outro banco pode receber o auxílio por meio dessa conta e não precisa fazer a conta digital da Caixa.

Nesta segunda, a Receita Federal anunciou que a inscrição de novos CPFs poderá ser feita pela internet, sem custo, para cidadãos de qualquer idade. A medida é importante porque pais e mães de família com direito ao benefício precisam informar o CPF de todos os filhos.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Caixa afirma que pagará auxílio emergencial a 9,4 milhões de pessoas nesta semana

Até as 19h de segunda-feira, mais de 34 milhões de brasileiros já haviam se cadastrado para receber o benefício

O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2020 | 20h04
Atualizado 14 de abril de 2020 | 09h56

BRASÍLIA - A Caixa informou que começará a pagar nesta terça-feira, 14, um novo lote do auxílio emergencial a 9,4 milhões de pessoas que já estavam cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) e a quem já é beneficiário do Bolsa Família. De acordo com o banco estatal, R$ 4,7 bilhões serão depositados.

Para pagar o benefício, vão ser abertas mais de 6,6 milhões de poupanças digitais gratuitamente. 

Segundo a Caixa, o auxílio emergencial foi pago, até o momento, a mais de 2,5 milhões de brasileiros, que receberam juntos R$ 1,5 bilhão. 

Até as 19h desta segunda-feira, 13, mais de 34 milhões de brasileiros já haviam se cadastrado no aplicativo e no site do banco para receber o benefício.

A Caixa informou que há previsão de envio pela Dataprev nesta terça pela manhã de um primeiro lote de informações dos brasileiros que efetuaram o cadastro pelo aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial e pelo site auxilio.caixa.gov.br que cumprem os critérios de elegibilidade do benefício.

Para quem fez o cadastro pelo site ou pelo aplicativo, o banco diz que o pagamento começará a partir da próxima quinta-feira, 16.

Bolsa Família

Aqueles que recebem o Bolsa Família vão receber o crédito do auxílio emergencial automaticamente. Entre o Bolsa Família e o auxílio emergencial, será creditado o benefício de maior valor, para todos que tiverem direito. Nesta semana, 2,7 milhões de beneficiários do Bolsa Família vão receber o auxílio emergencial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Quanto tempo demora para receber o auxílio emergencial?

Após o cadastro, são necessários até cinco dias úteis para o solicitante receber uma resposta sobre o benefício de R$ 600

Diego Kerber, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2020 | 08h50
Atualizado 17 de abril de 2020 | 12h45

Até a última segunda-feira, 13, a Caixa Econômica informou que pelo menos 34 milhões de pessoas solicitaram o auxílio emergencial de R$ 600 oferecido pelo governo federal desde a abertura do processo de cadastramento, no último dia 7. Mesmo assim, muitos ainda esperam uma resposta para a solicitação. 

De acordo com o banco, após o cidadão preencher todos os dados no site ou no aplicativo para iOS ou Android, é feita a análise dos critérios de elegibilidade do benefício. O prazo de retorno da solicitação é de até cinco dias úteis e o solicitante pode acompanhar o resultado pelo próprio aplicativo.

Para Entender

Saiba tudo sobre o auxílio emergencial de R$ 600

Trabalhadores informais, autônomos, desempregados e MEIs já podem solicitar o benefício

Para consultar se o benefício foi liberado, o trabalhador deve entrar no site da Caixa ou no aplicativo do benefício pelo celular e informar o CPF. Caso o cadastro tenha sido feito no site ou no app do banco, o crédito do benefício será feito na conta indicada no momento da solicitação do auxílio, ou será aberta de forma automática uma conta digital no banco para isso.

Tanto o andamento da requisição quanto do crédito do benefício podem ser acompanhados no meio digital onde foi feita a solicitação. Basta clicar na opção “Acompanhe a sua solicitação”.

A Caixa ainda informa que, depois que o cadastramento for processado, o valor será disponibilizado ao beneficiário em até três dias úteis. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.