Saques superam depósitos na poupança em janeiro

Captação negativa de R$ 486,630 milhões no mês passado é o pior resultado desde abril de 2008

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

05 de fevereiro de 2009 | 11h52

Os saques nas cadernetas de poupança superaram os depósitos no primeiro mês de 2009. Dados divulgados nesta quinta-feira, 5, pelo Banco Central mostram que a captação líquida das contas ficou negativa em R$ 486,630 milhões em janeiro. Esse é o primeiro resultado negativo desde outubro de 2008 e o pior desde abril do ano passado, quando a captação negativa atingiu R$ 1,848 bilhão.   No dia 30 de janeiro, o conjunto de todas as cadernetas existentes somava R$ 271,602 bilhões. Segundo o BC, os saques somaram R$ 77,526 bilhões no acumulado do mês de janeiro. O valor foi superior aos depósitos que acumularam R$ 77,040 bilhões no mesmo período. Houve, ainda, rendimentos dos depósitos existentes que somaram R$ 1,647 bilhão.   O relatório do Banco Central tem por base dados do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), que destina recursos ao setor imobiliário, e da poupança rural. Segundo o BC, os depósitos de poupança no SBPE chegaram a R$ 67,070 bilhões e as retiradas somaram R$ 67,971 bilhões, o que levou à captação líquida negativa de R$ 900,873 milhões.   No caso da poupança rural, os depósitos (R$ 9,969 bilhões) ficaram acima das retiradas (R$ 9,555 bilhões), o que levou à captação líquida positiva de R$ 414,243 milhões.   Os depósitos em poupança são atualizados pela Taxa Referencial (TR), acrescida de juros de 0,5% ao mês. A taxa usada é a do dia do depósito e o banco não pode cobrar pela manutenção da conta de poupança. Os valores depositados e mantidos por menos de um mês não são remunerados.   (com Agência Brasil)

Tudo o que sabemos sobre:
PoupançaBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.