Sarkozy quer Constituição que force o controle do déficit

Presidente da França ainda confirma que planeja congelar todos os gastos públicos por três anos 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

20 de maio de 2010 | 10h38

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, afirmou que a Constituição francesa deveria ser alterada para forçar novos governos a elaborarem um cronograma para equilibrar seus déficits. E, para demonstrar sua própria determinação para controlar os custos, Sarkozy confirmou que planeja congelar todos os gastos públicos por três anos.

"A restauração das finanças públicas não deveria ser uma tarefa do governo, mas da nação. Deveria haver um engajamento de longo prazo e, para isso, a governança de nossas finanças públicas deveria mudar", disse o presidente francês. "Por essa razão eu quero começar a trabalhar em uma emenda à Constituição", acrescentou.

"Essa reforma vai transformar em obrigação de cada governo que seja eleito publicar uma trajetória de cinco anos para o déficit. Cada governo vai ter de anunciar a data em que o orçamento será equilibrado", afirmou Sarkozy. A Alemanha já possui tal determinação sobre o excesso de gastos com finanças públicas.

Atualmente a França tem um déficit público de 8% do Produto Interno Bruto (PIB), que é menor do que o de alguns países mais problemáticos da zona do euro, mas contribui para uma ansiedade com relação à estabilidade do bloco europeu. O governo de Sarkozy estima que o déficit da França será de 8,2% do PIB neste ano, 6,0% em 2011 e 4,6% em 2012.

Se essa tendência se confirmar, o déficit público da França não voltará ao limite máximo de 3% imposto pelo Pacto de Estabilidade da zona do euro em 2013. Sarkozy afirmou que seu governo vai economizar 5 bilhões de euros ao ano por meio do fechamento de buracos fiscais e vai reduzir os atuais custos e subsídios em 10% até o fim de 2013. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
constituiçãofrançadéficit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.